terça-feira, 22 de outubro de 2013

Projeto de produção de ervilhas para enlatamento

No ano agrícola 1985-1986 houve perdas muito grandes dos agricultores com o feijão das secas por causa do mosaico dourado e procuramos uma alternativa agrícola para minimizar essas perdas. Enviamos a notícia para o jornal O Estado de São Paulo e o engenheiro agrônomo da Kave Sementes de Ribeirão Preto, após ler meu artigo, propôs desenvolvermos um projeto que havia apresentado à firma de enlatados Steiner S.A. de Joinvile (Santa Catarina). Ele propôs a multiplicação de sementes que tinha em pequena quantidade para iniciarmos o projeto. Aceitamos porque esta era a única alternativa uma vez que os agricultores já haviam iniciado os projetos de irrigação.
O projeto reidratação e enlatamento de ervilhas, que contou com apoio da Casa de Agricultura de Taquarituba, foi financiado pela Steiner S.A e executado pela Kave Sementes de Ribeirão Preto tinha por objetivo produzir ervilhas secas para reidratar e evitar a importação. Na época toda ervilha era importada (aproximadamente 40 toneladas) e ficávamos "presos" à alta de preços do mercado internacional.
Inicialmente conseguimos quatro agricultores para multiplicar (inverno de 1986) as sementes originadas do CNPH (Centro Nacional de pesquisas de hortaliças) que era o órgão de pesquisa da Embrapa (localizada no Distrito Federal/Goiás). Após a multiplicação e a secagem as ervilhas eram levadas para Piedade, município da Grande São Paulo, para beneficiar e classificar. Depois retornavam a Taquarituba para novos plantios.
Além disso, no inverno de 1987 contatamos, nos municípios de Taquarituba, Piraju, Itaí, Coronel Macedo,Taguaí, Paranapanema e Itaberá, agricultores que possuíam sistema de irrigação para participar deste projeto de produção de ervilha para reidratação e enlatamento. 
Participaram deste projeto 23 agricultores na safra de inverno de 1987, sendo a maior parte dos agricultores de Taquarituba. 
Eles dependiam da logística, assistência técnica, avaliação, controle da produção, preparo do produto (transporte, limpeza, secagem a 13o.ur.), ensacamento, estocagem, desinfecção e transporte para envio as indústrias.
Entre os produtores-parceiros estavam: Constante Pavan e outros, João Balassoni, Luigi Guerra, E.Fabrocini, Julio, Sunichi Nishioka, Paulo Pulz, e outros

Nenhum comentário:

Postar um comentário