sábado, 3 de abril de 2010

O Satanás e o Padre Teodoro Bibiano da Igreja de São Roque

Conta-se que no final dos anos cinqüenta, quando o padre Bibiano, pároco da Paróquia de São Roque de Taquarituba, num sábado em que ele foi para Itaporanga, cidade vizinha a 30 km. Viajou na estrada de terra, para uma reunião da sua ordem religiosa, e uma tempestade com chuvas violentas com muitos raios e trovões cobriu toda a região. Esta estrada ficava intransitável e perigosa quando chovia.
A mãe do Padre Bibiano, moradora na Casa Paroquial, ficou desesperada, pois o filho não era bom motorista e poderia se acidentar, e não voltar. Procurou a Delegacia de Polícia, para saber das estradas e se houvera um acidente com seu filho o Pe. Bibiano.
Informaram a ela que o padre Bibiano estava com o Satanás e que ele estava voltando de “jipe” da Delegacia.
Ela não ouviu as últimas palavras, pois desmaiou. Após alguns minutos, e muito trabalho, ela voltou a si. Então ela foi informada que Satanás era o apelido do Cabo Antonio, e sempre foi conhecido como Satanás, devido seu jeito de agir e de se comportar.
Após algumas horas o Satanás chegou e sua mamãe ficou tranqüila, mas pediu para não sair mais com o Satanás, que não ficava bem para um padre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário