segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Família Pedroso de Taquarituba

Sebastião Pedroso, agricultor do bairro Lageado, era grande conversador e grande contador de histórias. Nos anos cinqüenta, morou em seu sítio no bairro da Estiva nas margens do Rio Taquari, onde criava porcos pelo sistema extensivo, antigo, soltos e alimentados com milho e mandioca.
Um dia, ao chegar no sítio notou que eles haviam sumido. Procurou-os fora do “cercado” e não os achou. Entrou no “cercado” dos porcos e notou um buraco grande onde ficava um pé de mandioca. Era tão grande que dava para nele entrar. Penetrou no buraco e viu que o buraco da raiz era enorme e ia longe. Percorreu o buraco e avistou uma luz no fim do túnel-raiz. Saindo do buraco, reconheceu que estava no sítio do seu cunhado no município de Itaí. Todos os seus porcos estavam ali, pois tinham atravessado o túnel pela raiz da mandioca, cavando e comendo-as. Estavam “cevados” no milharal do seu cunhado, Antônio Bento em Itaí. Conta-se que vendeu os porcos na própria propriedade do cunhado.

Um comentário:

  1. Olá Norival,

    Achei muito bom seu blog com histórias de Taquarituba. Sou jornalista em Camopinas, nasci e morei em Taquarituba até os 18 anos quando fui para Bauru continuar os estudos (seu filho, Norival, morou comigo em uma República). Sua pesquisa sobre histórias e personagens da cidade é muito interessante, felizmente você se propôs a dividi-las através da internet. Uma das minhas primeiras lembranças é uma exposição agrícola no "barracão do Venâncio", só não lembrava o ano, li seu post e vi que foi em 1969, eu tinha 3 anos mas me lembro muito bem das paredes pintadas com circulos coloridos.

    Eu morei na avenida 9 de julho e um dos meus locais prefeiridos para brincadeiras era um campinho de terra batida que ficava em frente à Casa da Lavoura. o terreno está lá até hoje, deve ser o terreno baldio mais antigo da cidade.

    Realmente há muita história de Taquarituba ainda a ser contata e espero que você tenha essas informações. Uma que lembro agora foi o assasinato de um delagdo e da esposa dele, acho que foi em 1969/1970, ouvi muito essa história quando criança e lembro de como foram movimentados aqueles dias em Taquarituba com a presença do "Esquadrão da Morte".

    Agradeço muito por dividir essas histórias sobre Taquariuba, fatos que sempre ouvi falar, mas que ainda não tinha encontrado uma fonte para consulta. Espero que continue por muito tempo com esse seu trabalho,

    obrigado

    João Mauricio Garcia
    mauricio1966@gmail.com

    ResponderExcluir