quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Agropecuária Ioshida

O empresário agrícola de Itapetininga, Ioshumaro Ioshida, adquiriu uma gleba de terras no bairro Queimadão em Taquarituba e no bairro do Porto em Itaí. Na década de 1980, Ioshida nomeou como gerente de sua empresa agrícola o técnico Airton Arikita para plantar batata inglesa em suas propriedades e áreas arrendadas. Com o êxito do plantio de batata inglesa, soja, feijão, milho, aveia, trigo e laranja passou a comprar terras na região - Taquarituba, Itapetininga, Itaí) e em Buri.
O grupo Ioshida planta batatas em propriedades de Buri até Ipaussu, geralmente arrenda as áreas das propriedades, corrige os solos, planta a batata e depois um cereal. Atinge níveis elevados bem acima da média paulista e nacional na produção de soja, milho e feijão. Além disso, gerenciado pelo engenheiro agrônomo Heitor Arikita a produtividade de laranja em Buri atingiu o dobro da média paulista.
No grupo Ioshida, atualmente, trabalham na assistência técnica de campo e no gerenciamento os engenheiros agrônomos Danilo Martinéli, Jederson José de Faveri,Varlei Yoshimoto Nakae, Sandra Eurico Nakae. No escritório trabalham um contador, quatro auxiliares e um comprador (Reder) - vendedor e  um relações humanas (Jackson).
A Agropecuária Ioshida segundo seu proprietário Ioshumaro Ioshida depende de avanços técnicos e de experimentação que levem ao máximo de produtividade tanto na cultura da batata, que é  seu carro chefe, como na produção de cereais e leguminosas. Precisa contar com dados experimentais locais para a obtenção de lucros para produzir, manter a empresa e suas equipes de trabalho. Normalmente as adubações de batatas são feitas após correção do solo, e adubação com 2.500 kg. por hectare de 4-30-10(NPK), mais cobertura de acordo com as nescessidade das culturas.
O seu administrador o eng.agro. Heitor Ariquita, seguindo esta máxima, todo ano faz experimentos para avaliar as diversas culuras e técnicas, como neste ano agrícola, quando montou um exprimento de batatas no bairro Queimadão, objetivando manejo da cultura e o teste de novos produtos. O experimento com seis repetições de batatas Agata e Mondial , testando adubação e resposta ao NPK foram os seguintes:

a) Resposta a adubações pesadas; b) resposta às adubações foliares.

b) Teste de Variedades que são sujeitas as doenças e pragas do solo(fusarium, sarna, septoria, nematóides.

c) Se há resposta à pulverização com barra a alto e baixo volume(200 a 500 l. por ha) e) uso do Bico Leque com alta e baixa vazão .

O objetivo desses experimentos é para determinar os melhores métodos de plantio melhores culivares, e melhores técnicas para usá-las na produção econômica da batatinha. Normalmente a assessoria técnica é prestada pelo Instituto Agronômico de Campinas (secção de batata e tubérculos) além dos engenheiros agronômos da equipe do Heitor.

*Trabalho científico relacionado:
"Sistema de Apoio de decisão - Estudo de um caso para controle de frota"
Autoria: Norival Augusti Junior
Orientador: Ezequiel Gueiber
Universidade Estadual de Ponta Grossa
Disponível em: http://conged.deinfo.uepg.br/~iconged/Resumos/res_21.prn.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário