quinta-feira, 23 de julho de 2009

Ensaios e experimentos agrícolas da Casa da Agricultura de Taquarituba em cooperação com órgãos de pesquisa científicos e firmas particulares




Clique na imagem para poder visualizar os dados da tabela "Ensaios e experimentos cooperativos realizados pela Casa da Agricultura de Taquarituba, SP, com parceiros diversos"


Ao longo do período que atuei na Casa da Lavoura (atual Casa da Agricultura) de Taquarituba, precisamente entre 1966 a 2001, foram realizados ou montados diversos campos de experimentação, observação e demonstração das culturas importantes para este município.
Esses campos de experimentação, observação e demonstração foram implementados a partir de convênio da Casa da Agricultura com firmas de produtos agrícolas a serem lançados no município e região. Entre os produtos agrícolas lançados relacionamos: clorofenamidina, que tinha o nome comercial de Fundex da Sandoz, Galecron da Ciba-Geygi; monocrotofós(Azodrin da Shell, e Nuvacron da Ciba-Geygi); trifluralina(Treflan da Elanco e trifluralina da Shell) e EPTC(Eptan da Staufer); de cloreto de mepiquat (Pix da Basf)entre outros reguladores de crescimento; desfolhantes(DEF) na cultura de algodão e trifluralina(em PPI) em feijoeiro na década de setenta; uso de fungicidas do grupo dos sistêmicos benonil (Benlate da Du Pont); tiofanato metílico (Cercobin da Hokko); e os não sistêmicos (Manzate da DuPont), dithane, oxicloretos de cobre da Sandoz e as misturas como clorotalonil mais tiofanato metilico ou Cerconil da Hihara no feijoeiro; dos fungicidas a base de cobre e inseticidas sistêmicos para a ferrugem e bicho mineiro do cafeeiro e os herbicidas bentazon (Bazagran, da Basf), Flex, Fusilade, e Poast em feijoeiro, no final dos anos oitenta, início dos noventa.
O desenvolvimento da agricultura e da economia local como um todo, o aumento da produtividade e a melhora de condições de vida das populações rurais dependem da interação da pesquisa-experimentação-extensão. Isto é, é fundamental que as universidades e institutos de pesquisa produzam conhecimentos universais da agricultura técnica e leve-os ao campo através da Extensão Agrícola para tecnificar e melhorar a produtividade agrícola.
Em Taquarituba essa “máxima” da economia agrícola e extensão rural foi comprovada. A Casa da Lavoura desde sua criação em 1950 participou de experimentos e ensaios regionais cooperativos junto aos órgãos de pesquisa, extensão e ensino tais como: ENA, atual UFRRJ(Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro), Instituto Agronômico de Campinas(CIA), Centro Nacional de Pesquisa Arroz-feijão (CNPAF), Centro Nacional de Pesquisa em hortaliças (CNPH), Departamento de Orientação Técnica (DOT), Departamento de Extensão Rural (Dextru),Instituto de Economia Agrícola, SP (IEA.SP), Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), Instituto Biológico de São Paulo (IB.SP), Escola de Agronomia Luis de Queiróz (ESALQ),Universidade Estadual de São Paulo (UNESP),Universidade de São Paulo (USP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário