sábado, 14 de fevereiro de 2009

Casa Espírita Amor e Caridade de Taquarituba

Inicialmente a instituição chamava-se Centro Espírita e no final dos anos noventa passou a se chamar Casa Espírita Amor e Caridade. Foi fundada por Alfredo de Queiróz (presidente de 1941-1962) em 14 de Junho de 1941. Dácio Antônio Correia assumiu a vice-presidência em 1962. Após 1962, Lazaro Delfino Vieira assumiu como presidente. O atual presidente é Salvador Malagó Filho.
Diversos taquaritubenses frequentaram essa instituição e a mantinham também como entidade assistencial pois além da doutrina e das reuniões o Centro fornece diariamente sopa para trezentas pessoas necessitadas e trinta cestas básicas mensalmente.
Sua sede localiza-se na Av. 9 de julho 402/8.

Igreja Terreiro de Umbanda de Taquarituba

Funcionou dos anos oitenta a dois mil. Tem registro na Prefeitura Municipal não sendo encontrado nenhum adepto da igreja, no local indicado no cadastro, na Rua 13 de Maio 850.

Igreja Pentecostal de Taquarituba

Foi fundada em 1955. Funcionou a princípio na Rua Floriano Peixoto 546. Tem sede própria desde 1978. Funciona em dois endereços: um na Rua Quintino Bocaiúva, 35 e outro, na Rua Manoel Roberto 508. Possuía em 2005 cinqüenta adeptos. Tem cultos aos domingos.

Igreja Apostólica “ A hora Milagrosa”

Fundada em 1950, localiza-se na Rua 13 de maio 386. Tinha em 2005 50 fiéis que participavam dos cultos aos sábados e domingos. Seu pastor em 2005/06 é Jorge Rolim. Além disso, tem programa radiofônico semanal “A hora Milagrosa” na Rádio Regional.

Igreja Batista da Associação Bíblica Cultural de Itaporanga

Embora o nome da igreja remeta á Itaporanga, essa igreja localiza-se na Av. 9 de Julho 250 em um sobrado, tem reuniões no domingo as 10, e as 20 horas e as quintas feiras reuniões missionárias. Em 2005 tinha aproximadamente trinta fiéis.

Igreja Evangélica Batista ou Pentecostal de Taquarituba

Fundada em 1995 pelas missionárias Sueli de Souza e Aldinéia Mendonça. Funcionou na Rua Campos Salles, 346 no período de outubro de 1999 até 2002. A partir de 2005 mudou-se para a Rua Floriano Peixoto 546, em barracão alugado. Tem dezoito fiéis que participam dos cultos aos domingos (10h e 20 h) e na terça-feira (20 h). Tem ainda escola dominical que visa a educação e motivação bíblica das crianças, filhos dos fiéis. As missionárias Aldinéia e Sandra desenvolvem ação evangélica direcionada para ações sociais e cristãs no bairro Iafam (que fica na periferia) e na cidade.

Igreja Evangélica Assembléia de Deus de Taquarituba

Localizada na Avenida Silvano Paula Bueno, 231. Foi fundada em 1969 por Pedro Pedroso de Oliveira. Atualmente o pastor (colaborador) responsável pela igreja é Alcides Martins da Silva. Tem cultos as quintas, sábados e domingos. Aos domingos tem escola dominical para os jovens. Tinha em 2005 aproximadamente 100 fiéis, segundo seu pastor.

Igreja do Evangelho Quadrângular Ministério do Pará

Situa-se em Taquarituba na Rua Alexandre de Campos, 95. Foi fundada em 1971 pelo pastor Joaquim da Silva e atualmente o pastor é o chileno Ricardo Ossandon. Seus cultos são as quartas, sextas e domingos. Em 2005, contava com cento e cinquenta seguidores. Dá assistência a cinco famílias carentes.

Igreja Presbiteriana do Brasil de Taquarituba

A sede central foi fundada em Itaporanga (S.P.) em 1961. Em Taquarituba foi fundada, em 1o de Fevereiro de 1995, por missionários americanos e pelo pastor Valdir Paixão. As primeiras pregações foram feitas na Escola Estadual Julieta Trindade e depois na Av. Silvana de Paula Bueno, 211. Em 2005, passou a funcionar na Av. Cel. João Quintino, 680. Seu pastor é Marcos Bravin de Itaporanga e tem como colaborador Robson Rafael e o trabalho social é executado pelo taquaritubense Setembrino Aparecido. Os cultos e escola dominical para estudo da Bíblia são realizados aos domingos. No período da manhã tem escola dominical para crianças. Sua ação social se faz pela distribuição de cestas básicas a carentes. Tinha em 2005 vinte membros participantes e cinqüenta fiéis.

Igreja do Brasil para Cristo de Taquarituba

Foi fundada em 1970, pelo pastor João Pires. Funciona atualmente na Rua Quintino Bocaiúva, 272. Tem culto de quarta-feira, sexta-feira, sábado e domingo. O pastor em 2005 era Valter Ribeiro e possui tendo cinqüenta fiéis. Nos dias 11,15 e 16 de Outubro de 2006 será realizado o 16º Congresso da UFEBRAC (União Feminina do Brasil para Cristo), na sede da igreja, com a participação de fiéis de todo o Estado de São Paulo.

A UFEBRAC é um Departamento da Igreja Evangélica Pentecostal O Brasil para Cristo.

Igreja Testemunhas de Jeová de Taquarituba

Iniciou suas atividades na Av. 9 de Julho no. 250, no dia 30 de Janeiro de 2004. Em 30 dias de serviço os 175 membros terminaram a construção da sua sala de reuniões e auditório, através de serviço voluntário e colaboração da comunidade. As reuniões para o estudo da Bíblia são realizadas aos sábados, quintas e terças feiras.

Congregação Cristã no Brasil de Taquarituba

Antônio Cavalaro e alguns fiéis construíram uma pequena igreja na casa da Rua Francisco Ferreira Loureiro, 288, onde atualmente é a oficina da indústria Incospel. Em 1966, construíram a igreja na Rua Tenente Cel. Firmino Gabriel da Luz, 270 (que foi reformada em 2001). Um dos principais colaboradores dessa igreja é José Lino Souto. Tem seis igrejas no município. A primeira na Rua Joaquim Rodrigues Primo, 400, Bairro dos Aleixos (cujo colaborador é Antôno Fogaça); a segunda, na Rua José Boaventura Leitão, 54, no Parque São Roque (sendo colaborador Luiz Sebastião Rodrigues); a terceira, no bairro dos Leite (cujo colaborar é José Aparecido de Oliveira) e a quarta na Vila São Vicente (cujo colaborador é Jonas Rodrigues); a quinta na localiza-se na Vila Santa Virgínia e a sexta no bairro Matão. Tem quatrocentos a quinhentos adeptos.
O culto é realizado nas quartas feiras, sábados e domingos. Em 2005 tinha ao redor de 100 fiéis na sede.

Igreja Adventista do 7o. Dia de Taquarituba

Sua sede localiza-se na Rua Ataliba Leonel, 798. Foi fundada em 1985 e tinha sua sede na Rua Tenente Coronel Firmino Gabriel, 270. Em 2005, o cooperador é o pastor Oscar e o coordenador é o pastor João Gomes de Almeida. Tinha em 2005 entre 60 e 70 fiéis.

Igreja Evangélica da Vila Iara

Sua sede é na Rua Valdelina Rodrigues Penna, 85 (loteamento Dona Carmélia). Fundada em 26 de março de 1983, seus cultos ocorrem na quinta-feira, sábado e domingo. Tinha em 2005 cento e vinte seguidores e seu pastor é Robson Alves Gerônimo. Há duas igrejas cadastradas na Prefeitura Municipal no mesmo endereço.

Igreja Universal do Reino de Deus

Sua sede é na Rua Floriano Peixoto, 395 (onde era a Casa Gomes). Foi fundada em 1988 pela pastora Valdinéia e pelo pastor Fábio Coimbra. Em 2004 foi pastor Luciano Carlos e em 2005 é Anderson Barboza. Os cultos são realizados todos os dias da semana. Tinha em 2005 aproximadamente cento e cinqüenta fiéis.

Anotações do Livro de Tombo da Paróquia São Roque de Taquarituba

O Livro de Tombo, que está arquivado na secretaria da Igreja de São Roque, é um documento escrito pelos padres cistercences que eram responsáveis pela paróquia de Taquarituba. Nele encontramos o registro de diversos fatos históricos da cidade e por sua relevância transcrevemos um resumo a seguir:


  • Em 19 de fevereiro de 1950, foi fundada a Conferência Vicentina da Paróquia de São Roque, e eleito seu primeiro presidente Joaquim Rodrigues, secretário Dorival de Carvalho e tesoureiro Altino Gomes.


  • Em 15 de Agosto de 1950, sábado foi inaugurada a Força e Luz da cidade proveniente da Usina de Força e Luz de Pirajú, ou seja, da Cia. de Força e Luz Santa Cruz, sendo servido almoço para o Prefeito e operários da instaladora da linha, convidados, e as 18 horas o vigário Pe.Miguel Piller abençoou as instalações, seguido da iluminação da Praça São Roque pelo Prefeito Antônio Rodrigues, que também iluminou a Igreja de São Roque. Na Festa de São Roque do dia 15 de Agosto 1950, a banda do orfanato de São Nicolau animou a inauguração, e a procissão de São Roque. Após as festas de rua foi realizado à noite o Baile de Inauguração da Força e Luz no Centro Recreativo Taquariense, abrilhantado pela Banda Cacique de Itapéva, na qual compareceram as autoridades regionais.


  • Em 16 de janeiro de 1952 foi nomeado vigário Pe. Candido Suffie, antes vigário de Porto Feliz. Em 3 de novembro de 1955, toma posse o vigário Pe. Teodoro Bibiano da Silva, na presença de Dom José Carlos de Aguirre e o vigário ecônomo Miguel Piller, Joaquim Rodrigues prefeito e vinte e dois fiéis.


  • Em dezenove de fevereiro de 1955 foi rezada a primeira missa no bairro do Aleixo. Em dois de fevereiro de 1955, pe. Teodoro Bibiano da Silva tomou posse, na paróquia, sendo pároco antes, o ecônomo Pe. Miguel Piller.


  • No início de janeiro de 1956, o pe. Teodoro Bibiano da Silva derrubou a igreja antiga com um trator Ford cedido pelo produtor Pedro de Almeida(Quintino) e começou a campanha para a construção da nova matriz realizando todos os anos as festas de São Roque, que arrecadava os fundos para sua construção. Arrendou ainda uma olaria de Reginaldo F. Gomes e com ajuda de Julio Fontana iniciou a produção de tijolos para a igreja.


  • Após a aprovação da planta pelo bispo, o Pe. Teodoro Bibiano da Silva iniciou as obras pessoalmente. Os tijolos da construção foram feitos na Olaria do José “Zico” Gomes, pelo lavrador Julio Fontana e Antônio Tonon. Enquanto a igreja não pode ser usada para os cultos ela funcionou no salão onde à Av. Cel.João Quintino 455 (onde em 2005 localizava-se a Marabox).


  • O lançamento da pedra fundamental da igreja de São Roque, com jornais e documentos da época, foi em 20 de abril de 1956. No lançamento da pedra fundamental estiveram presentes: bispo, José Carlos Aguirre; arcebispo, D. Carlos Carmelo de Vasconcellos; vigário, Pe. Bibiano; o Chanceler do bispo D. José Pires de Almeida e D. Alderico (monge cisticercense de Itaporanga). Era Presidente Juscelino Kubitschek, Governador Jânio Quadros e prefeito Antônio da Silva Rodrigues.


  • Em 1960, o padre Teodoro Bibiano pagou Cr$1.200,00 pela cobertura da Igreja com a Themag. O benfeitor que poucos conheceram foi Antônio Tonon, imigrante italiano, que depois foi produtor de café em Coronel Macedo.


  • Em 2 de Abril de 1956, o bispo D. Aguirre recebe denúncias contra o Pe. Bibiano. Este é suspenso das ordens, fato que revoltou a população. Em 3 de maio após o processo e intervenção do cônego Benjamin S. Gomes, D. Aguirre reconsiderou a decisão, permanecendo como vigário Pe. Teodóro Bibiano da Silva.


  • Em Janeiro de 1958, começou a funcionar no prédio do Grupo Escolar Julieta T. Evangelista o Ginásio Estadual criado por Jânio Quadros, com diversos professores e leigos dando aulas.


  • Em Março de 1958 foi removido o Dr. Jorge Nassar do Posto de Saúde porque não era janista. Em Agosto de 1958 faliu o Banco Popular que depois foi comprado pelo Bradesco S.A.


  • O projeto do jardim, onde ficaria a igreja de São Roque, foi idealizado pelo professor de matemática Luiz Barco, que depois formou-se arquiteto, e professor da Universidade de S.Paulo. Projetou o jardim da Praça S.Roque, construído em 1963 quando era Prefeito Ribas Ferreira de Oliveira.


  • Em 12 de fevereiro de 1959, Dr.Honorato Ribeiro fundador do Partido Democrático Cristão esteve em Taquarituba e em novembro do mesmo ano foi eleito Nicanor Camargo com prefeito.


  • Em 25 de dezembro de 1959 foi celebrada a primeira missa na igreja. Em 31 de janeiro de 1960 foi abençoada solenemente a Igreja Matriz de São Roque, pelo bispo D. José Carlos Aguirre. Em 22 de outubro de 1960 foi eleito o Papa João XXIII e coroado em 4 de Novembro de 1960. Em Sete de Setembro de 1960, esteve presente no desfile o deputado Israel Dias Novaes, e também na palestra sobre a construção da Santa Casa.


  • Em primeiro de março de 1964, toma posse da paróquia o padre Aristides Mascarenhas de Morais, nomeado pelo bispo em 25 de fevereiro de 1964, e toma posse em 1o. de Março de 1964.


  • Na praça São Roque, funcionava desde os anos sessenta um serviço de alto falante com estúdio de som e comandado pôr Luiz Gonzaga Rodrigues,”Luiz Preto”, e seus locutores foram João Antônio Gabriel até 1966, e depois foi o prof. Rubens Bueno.


  • Em 4 de dezembro de 1966, foi nomeado pe. Francisco de Lucía, padre da paróquia de São Roque, pelo bispo João Malhado de Campos, e toma posse em 9 do mesmo mês, presença de 31 paroquianos, sendo nomeado presidente da Comissão de Patrimônio da mesma os senhores Acyr de Almeida Lima, secretário Trajano Gabriél, e tesoureiro João Gomes Neto.


  • Em 1967 a cidade foi visitada pelo Governador do Estado Abreu Sodré, que assistiu o Desfile de tratores e máquinas agrícolas em comemoração à 5ª Festa do Milho, promovido pela Casa da Agricultura (antiga Casa da Lavoura)com um desfile da Banda do Pe.Celso de Avaré, e à noite um Show de Artistas, em frente à Igreja de S.Roque, patrocinado pela Casa Gomes, seguido de leilão de prendas e também o Baile da Festa do Milho, promovida pela Casa da Lavoura (Agricultura)com a Coroação da Rainha dado Milho, no Centro Recreativo Taquaritubense, com cobertura do Canal 9(Nove)Exelsior.


  • Em outubro de 1967 houve a reunião para a construção da Igreja Matriz já que os ofícios estavam sendo realizados na igreja da Avenida Cel. João Quintino, 501-505 (local onde em 2005 funciona a Sorveteria da Amélia e Mei-Mei Informática).


  • Em 23 de janeiro de 1968 tomou posse o vigário Manoel Lomso, e em abril desse ano começou a colocação do forro de gesso na igreja que foi finalizada em agosto.


  • Em 1971 foi feita a troca do forro, de gesso por tábuas de cedro. Em em 17 de setembro de 1977 foi inaugurado o Fórum as 11h30, com a presença do Desembargador e presidente do Egrégio Tribunal de Justiça, Dr.Gentil do Carmo Pinto, Secretário Estadual da Justiça Manoel Pedro Pimentél, do primeiro Juiz de Direito dr. Luiz Carlos Betanho, e promotor João Carlos Saletti, do Prefeito Luiz Ferreira Neto, e de Coronel Macedo João Teodóro, e inúmeras autoridades de cidades vizinhas. Nesta ocasião foi abençoado pelo vigário o Fórum “Mestre Joaquim Rodrigues”, homenagem da Secretaria Estadual da Justiça ao primeiro professor taquaritubense.


  • Na Festa de São Roque de 1973 foram leiloadas 71 cabeças de gado no valor de Cr$ 32.500,00 com arrecadação total de Cr$ 61.000,00. No dia 18 de Agosto foi inaugurada a igreja do bairro dos Costa. Em 24 de Outubro de 1973 o pe. Luiz Michio tentou, na Assembléia Legislativa de São Paulo, conseguir o terreno para o asilo São Vicente de Paula.


  • Em 3 de fevereiro de 1974 toma posse o padre Francisco de Lucia, que foi pároco por 7 anos e 3 meses, de 2 de novembro de 1966 a 28 de fevereiro de 1974. O pe. Luiz Michio é transferido para Fartura, e assume a direção do Seminário de Fartura. Nesse ano estava sendo asfaltado a estrada Taquarituba-Fartura.


  • Em 21 de Janeiro de 1974 foi atropelado em São Paulo por uma "Variant" o pároco e vereador de Tiête e ex-padre de Taquarituba, Teodoro Bibiano da Silva, com 60 anos.


  • Em 15 de Agosto de 1974 dia de São Roque, a festa é animada pela Banda Gomes-Rodrigues, e são leiloadas 83 reses, e leitões num total de cr$54.500,00.Em 19 de setembro de 1974 é fundada a Conferência Vicentina feminina de Taquarituba, elegendo presidente Odete Maria da Silva e neste ano o presidente da Conferencia Vicentina, masculino eleito é Elias José da Silva.


  • Em 1975 comemorou-se o Jubileu de Prata da Conferência Vicentina, e em 14 de fevereiro foram inaugurados a Agência do Banco do Estado de São Paulo; Banespa S.A.; a creche e o Parque infantil Lions Clube de Taquarituba no terreno do Grupo Escolar Julieta Trindade Evangelista, na Av. Cel. João Quintino, e o Departamento de Trânsito. O presidente da Conferência Vicentina adquiriu em 1 de março o terreno na Vila São Vicente para construir nele o Asilo São Vicente de Paula. Em 14 de Dezembro de 1975 é comemorado festivamente o décimo aniversário de fundação do Lions Clube de Taquarituba, no Clube Recreativo Taquaritubense. Em 18 de Julho de 1975, o dia amanheceu com uma grande geada, o que não acontecia há quarenta anos segundo os agricultores.


  • Em 16 de agosto de 1975 o desfile contou com a Banda Mirim do Consórcio da Promoção Social, e o leilão de 85 cabeças de gado rendeu Cr$ 42690,00 ou $522,00 cada uma.


  • Em 16 de Novembro de l976 vence as eleições para prefeito Luiz Ferreira Neto(Arena) e vice-prefeito, Antônio Batista Tenca (Arena).


  • Em 4 de Janeiro de 1977, foram ordenados os primeiros diáconos do município - Lázaro Nunes e Paulo César Ferreira. Ambos eram filhos de agricultores do município. A ordenação foi realizada em Fartura com presença de D. Emilio Fagnoli e todos os padres teatinos do Brasil. Em 7 de agosto de 1977 pe. Lázaro Nunes reza sua primeira missa.


  • Em 16 de agosto de 1977, foram leiloadas 85 cabeças de gado e leitoas rendendo Cr$ 82.000,00. Neste ano foi transferido o primeiro juiz da comarca dr. Luiz Carlos Betanho para Brotas, inaugurando-se uma placa com seu nome no salão do Júri. Em outubro de 1977 foi colocado o telhado na Casa Paroquial.


  • Em 3 de novembro de 1977, o prefeito Luiz Ferreira Neto e Benedito Vaz de Campos recebem verbas para construção do Asilo São Vicente, do governo do Estado.


  • Em fevereiro de 1978, foi instituída para os fiéis a confissão comunitária, alternada com a individual. Em 24 de março, foi realizada a procissão da Paixão de Cristo pelos jovens da paróquia. Em 17 de abril, pe. Francisco vai para a Itália em férias, sendo substituído pelo pe. Salvador Baldame. Em 16 de agosto o leilão de gado rende cr$ 195.00,00 e neste ano Pe.Francisco é nomeado pe. ecônomo da província e nesta data é eleito novo papa João Paulo I. Ainda neste ano é aplicado questionário sobre liderança entre os fiéis.


  • Em 1979, o Bispo D. José Lambert visitou a comunidade na Festa de São Roque que rendeu $400.000,00 para a construção da Torre da Igreja de S.Roque e $16.000,00 para compra de tijolos para a construção do Asilo São Vicente. Em 24 Janeiro de 1979 foi lançada a pedra fundamental do Asilo de Velhos São Vicente de Paula, na Vila São Vicente, pelo vice prefeito Edmundo Mendes, com a presença de Pe. Francisco de Lucia, Luiz Ferreira Neto; Prefeito Municipal, vereadores, e membros da conferência Vicentina. Nesse ano foi lançado o jornal “O comunitário” dirigido aos católicos da zona urbana e rural.


  • Em 1979 foi criada a Casa da Bondade, no lugar onde tinha sido a Igreja quando da reconstrução da igreja principal, na Av. Cel. João Quintino,455 e depois foi para a sede própria. Em primeiro de Outubro desse mesmo ano deu-se o início da construção da igreja matriz, que esteve parada pôr quinze anos.


  • Em 1980, na Festa de S.Roque e 94o. aniversário da cidade teve desfile e carros alegóricos e benção pelo Dom Fernando Segal e em 17 de novembro de 1980, foi feita a primeira concretagem da torre da igreja.


  • Na Festa de S.Roque e dia da cidade de 1981, foi realizado o desfile de estudantes com três bandas e a presença dos Secretário da Cultura Cunha Bueno, do deputado estadual Antônio Salim Curiati e do bispo diocesano D.Marcelo Tucci.


  • Em dezembro de 1981 deu-se o término da construção da torre externa da Igreja de S.Roque. Foram gastos na construção da torre $3.963.343,35, e foram arrecadados na festa de S.Roque de 1981, $1.272.989,00.


  • Em 1982 aposentou-se pe. Francisco de Lucia e, em março, assumiu o vigário cooperador Amador Ferreira, em 26 de Abril de 1982, Pe. Lázaro de Paranapanema benzeu as instalações das Casas Pernabucanas, na Praça São Roque.


  • Em 18 de Junho de 1982, foi inaugurado o orgão eletrônico japonês doado pela comunidade no valor de Cr$ 100.000,00.


  • No dia de São Roque de 1982, foram leiloadas 81 cabeças de gado em beneficio da Igreja, e em outubro desse ano o pe. Amador e Pe. Pace foram aos EUA. visitar parentes. Em 24 de outubro de 1982, a Câmara Municipal recebeu a visita do bispo, que também visitou o Fórum, os presos da Cadeia, o Asilo S.Vicente, e doze bairros da zona rural, até 31 de Outubro de 1982.Em 23 de dezembro 1983, tomou posse pe. Lázaro Nunes na freguesia de São Roque com a presença de D.Fernando Segal e 39 paroquianos.


  • Em 7 de maio de 1984, o Pe. Lázaro Nunes foi transferido da paróquia de São Roque para Guarulhos e em 15 de Julho desse mesmo ano assume o rever. Antônio Caetano Chebarro, nomeado pelo bispo D. Fernando Segal SDB.


  • Em 15 de Agosto de 1984, ocorreu o desfile de três bandas, carros alegóricos com leilão de 83 cabeças de gado, e um cavalo pela quantia de $25.00,00, e realizou quermesse para a Casa da Criança arrecadando Cr$ 50.000,00, para a sua construção. Em 26 de Janeiro d 1985, foi ordenado Pe. Hegesse, pelo bispo D.Fernando Segal, e em 10 de março de 1985 foi inaugurada a Casa da Bondade,com a presença do Prefeito e vice, e monitores de cinqüenta crianças. Em 16 de Agosto de 1965, foi realizado desfile das escolas do município, e da Guarda Mirim de Taquarituba, e leilão de gado para a manutenção da Guarda Mirim.


  • Em nove de Novembro de 1985, foi inaugurada a igreja da Vila São Vicente,com festas e presença de autoridades municipais, e em 23 de dezembro de 1985 foram distribuídos presentes para as crianças da Casa da Bondade. A planta da Igreja da Vila São Vicente foi elaborada pelo engenheiro civil Ney Péchio, e da Casa Paroquial que foram remetidas para a Alemanha para aprovação. Em 29 de dezembro de 1985 foi realizada a Festa do Sorvete que rendeu Cr$ 50.000,00 para a manutenção da Santa Casa, entregue à Elizete Melo, esposa do Prefeito municipal. Nesse ano a igreja “Adventist" da Alemanha aprovou o pedido de 35 mil marcos primeira cota para a construção da S.Vicente, trocados pôr $ 18.844,00 dolares, e pôr cruzeiros para iniciar a igreja do bairro São Vicente.


  • Em 1986, padre Francisco de Lucía tira férias na Itália, e em 29 de junho desse mesmo ano padre Eugênio assume a paróquia. Em 16 de Agosto de 1986 no centenário da cidade foi realizado o desfile de todas as escolas da cidade, de carros alegóricos e quermesse.


  • Em 1980, durante o governo do prefeito Luis Ferreira Neto, o jardim foi descaracterizado com a construção de um coreto com sanitários, projetado pelo eng. civil Nelson Ninhomatsu(de Avaré) e em 2004 na gestão de Dr. Miderson Milleo foi reconstruído, atendendo em parte as linhas originais do projeto do prof. Luis Barco. A calçada de frente da igreja e de diversas ruas da cidade é de mosaico ou de pedra portuguesa. Quem realizou o calçamento da cidade foi a família Vilanova, de Piracicaba (S.P.) na gestão do prefeito Ribas F. de Oliveira.


A partir da criação do periódico semanal “O mensageiro” em 1986 a secretaria da paróquia da igreja católica de Taquarituba deixou de anotar os acontecimentos religiosos ou não religiosos ligados à história do município no “Livro de Tombo”. Supomos que após a criação desse jornal a igreja não tenha visto como necessário realizar as anotações sobre esses acontecimentos.

Igreja Católica Apostólica Romana de Taquarituba

A Igreja Católica Apostólica Romana de Taquarituba congrega o maior número de adeptos no município. A sua paróquia - de São Roque - foi desmembrada, em 8 de dezembro 1945, da paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Itaberá. Em 20 de dezembro de 1949, foi instalada a paróquia de São Roque em Taquarituba pelo bispo Don José Carlos Aguirre que determinou que a Festa de criação fosse realizada dia 16 de Agosto.
Em 22 de Janeiro de 1950, foi realizada a solenidade de instalação da Paróquia de São Roque, com a presença do Bispo, do Prefeito Municipal Antônio da Silva Rodrigues; o prefeito de Itaberá, Antônio F. de Souza; os vigários de Itapeva, Itaberá, Tiete, Taquarituba; José Penna, e mais trinta e duas pessoas que assinaram a ata de criação. Na época era Cardeal Carlos Carmelo de V. Mota, presidente Eurico Gaspar Dutra e governador do Estado de São Paulo Ademar de Barros Filho.
Em Setembro de 1986 com a chegada do dinheiro da “Igreja Adventist" da Alemanha, que doou a verba total para a construção da igreja de São Vicente e sua casa paroquial. A sua 1a festa e leilões renderam Cr$106.937,78 (líquidos)que foram destinados para o acabamento da Igreja.
Em 1992 foi construído o Centro Social Urbano da Paróquia (onde tinha sido a antiga Casa Paroquial) na Praça São Roque, com verbas solicitadas à igreja alemã pelo Pe. Eugênio e um nova casa paroquial foi construída na Praça São Roque 81, ao lado da Caixa Econômica Estadual, na mesma Praça.
Em 2003 a “Conferência Vicentina” comemorou cem anos com uma festa de confraternização e comemoração dos confrades vicentinos.
A Igreja católica de Taquarituba, afiliada à Mitra Diocesana de Itapeva, além da igreja matriz da Praça São Roque, tem igreja nos seguintes bairros rurais e urbanos:
Igrejas católicas nos bairros rurais:
Lageado (Igreja Santa Cruz), Aleixos I, Aleixo II, Baianos, Barreiro, Barreiro II, Campos, Costas II, Costas I, Matão, Leites, Medonho, Muniz, Neves, Nunes, Palmeiras, Pedregulho, Pico, Porto, Queimadão ,
Soares, Soldeira e Várzea

Igrejas católicas nos bairros urbanos:
Jardim Ouro Branco, Santa Terezinha, Parque São Roque, Sangiácomo, Santa Rita, Santa Virginia, São Vicente.

Em 2005, o pároco iniciou a reforma interna da igreja Matriz, com a troca do piso, reforma das instalações elétricas, piso e altares, pela primeira vez após o termino da construção da Igreja em 1995, com doações e festas dos paroquianos. Os atos religiosos são realizados no Centro comunitário atrás da Igreja até o termino das obras.

Cartórios da justiça de Taquarituba

As atividades cartoriais de Taquarituba eram realizadas na Comarca de Itaporanga até a criação da comarca do município em 28 de fevereiro de 1964 e instalada em 28 de janeiro de 1969 na gestão do governador Adhemar de Barros.

Cartório de Registro de Imóveis.
Esse cartório faz e registra escrituras, títulos e documentos de pessoas jurídicas. Foi dirigido até o ano 2000 pelo bacharel Antônio de Oliveira. Funcionou no Fórum até 1978 quando se mudou para a rua Mal. Deodoro da Fonseca, no 980. De 2001 até 2005 foi dirigido pelo bel. Cláudio Bonan Nunes.

Cartório de Registro Civil.
Localiza-se na Rua Ataliba Leonel, 723. De 1941 a 1946 foi escrivão Raimundo Dourado Martins, cunhado de Joaquim Rodrigues, “O Mestre”. Depois assumiu Joaquim Rodrigues, que atuou como escrivão no cartório por setenta anos (de 1904 até 1974). Depois foi Benedito Rodrigues (“Xilo”), tendo como escrivã maior Nuths de Conceição Rodrigues, até 2004. Em 2005 o escrivão é o bel. José Marcio Rodrigues e a escrivã maior em 2005 é Nuths de Conceicão Rodrigues.

Cartório de Notas e protestos de Taquarituba.
Localiza-se na rua Cel.João Quintino, no. 138/140. Seu tabelião é Osvaldo Pinheiro Góes e tem dois auxiliares oficiais. A partir de 1980, passou a funcionar na mesma Av. Coronel João Quintino, 153, em frente ao Fórum da Comarca.
O cartório de notas faz escrituras públicas, protestos de títulos.

Casa do Advogado de Taquarituba

Foi instalada em 8 de setembro de 2001 em sala do prédio do Fórum para dar assistência judiciária aos desprovidos de recursos e servir de apoio a advogados da sede e de outras cidades. Teve inaugurada sua sede própria na praça São Roque 18(207) em 5 de setembro de 2003. Atuavam em 2005 nesta Comarca 23 advogados. Seu presidente era o advogado Miguel Farah.

Ordem dos Advogados do Brasil- 207a secção

Fundada em 14 de Setembro de 1972, funciona no prédio do Fórum, na Av. Cel. João Quintino 170. Teve como primeiro presidente o adv.José Ozório Gomes. Foram presidentes os advogados José Ozório Gomes (duas gestões), Valdir Chuéri Urgél, Miguél Farah, Valdir C. Urgel (2005-06).

Apontamentos históricos do judiciário de Taquarituba


Comarca é uma divisão judiciária, jurisdicionada por um juiz e promotor e varas de justiça que pode abranger um ou mais municípios.
Cópia da capa do Convite de Inauguração da Comarca de Taquarituba enviada por Maurício Wagner de Oliveira









Cópia de Convite de inauguração da Comarca de Taquarituba enviada por Maurício Wagner de Oliveira

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Escola Municipal de Costura Industrial de Taquarituba

A Escola Municipal de Costura localizada no Centro de Geração de Renda, no bairro Novo Centro, iniciou suas atividades no ano de 2003. A escola é profissionalizante e oferece diversos cursos, tais como artesanato em barro, cerâmica e porcelana. Teve no ano de 2004 acima de cem inscritos para o Curso de Corte e costura industrial incentivado pelos pequenos industriais da cidade. Formou a primeira turma de 43 alunos em 19 de Outubro de 2003.

Escola de Computação Microlins

É um centro de formação profissional de informática, inglês e contabilidade. Inaugurado por Edson Batista Pereira, no final dos anos setenta de 1976 a 1986 começou na Praça São Roque 18. Depois foi para a Rua Floriano Peixoto 839, e depois para Av. Silvano de Paula Bueno. Usava 18 computadores para treinar e profissionalizar mão de obra para firmas e instituições especializadas e teve até três turmas diárias na década de oitenta formando várias centenas de digitadores e técnicos em computação.

Escola de línguas “ Step by Step”

Fundada em 1997 por Rosana Gomes e Rosalice Santoyo. No início funcionava na Rua Floriano Peixoto, 803. Em 2005 funcionava na rua XV de Novembro, 290. Tinha três professores. Anualmente tem entre 50 a 60 alunos. É uma escola que ensina adultos e crianças a falar inglês e espanhol.

Escola Filantrópica: “Mundo Mágico”

Escola de Educação Especial cuja sede funciona junto com a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) na Rua Itapetininga 128, na Vila São Vicente. Sua diretora é Rosângela Maria da Silva. Em 2005 contava com 117 alunos de educação especial.

Colégio Dimensão, depois Objetivo

Foi criado em 1998 e, em 2005, passou para o sistema de ensino Objetivo. Foi fundado por Adauto de Paula Pinto, fica na Rua Silvano de Paula Bueno 423. Em 2005 contava com cinco cursos de educação infantil com 69 alunos, 60 alunos nas quatro classes do fundamental ciclo I, 80 em quatro classes do ciclo II e 53 alunos em 3 classes do ensino médio. Prepara alunos para vestibular, com média de 300 alunos anualmente. As diretoras em 2005 eram Cecilia Marcolino e Cleonice Pinto.

Colégio Ceta-Anglo

Foi fundado em 1999, funcionando na Rua Ataliba Leonel 514 e nos fundos pela Rua 13 de Maio 413. Em 2005 estavam matriculados 69 alunos na pré-escola, 61 no fundamental ciclo I, 103 no ciclo II até a 8a. série, e 98 alunos no ensino médio. Prepara alunos para os vestibulares e sua diretora é Neuza Pavan em 2004/5.

Escola de Educação Infantil Catatau

O Ensino particular começou em 1987 com a criação da Escola Infantil Catatau, pelas professoras Denize Bergamo e Ana Silvia Girardi, que iniciou suas atividades na Av. 9 de julho 408 (antiga Casa Espírita) para atender crianças do maternal à pré-escola. Em 2005 funcionava na Rua Benjamin Constant 752 e contava com 80 alunos.

Escolas Especiais do Novo Centro

Durante a gestão do prefeito Miderson de Souza Milleo, 2000/2005, foram inauguradas em Taquarituba duas novas escolas de ensino fundamental com oito salas, biblioteca, e salas de informática para atender alunos da primeira a quarta séries e realizar cursos profissionalizantes: uma no Parque São Roque e outra no bairro Novo Centro.
Essas escolas começaram a funcionar em 2005, com uma demanda grande de vagas por cursos técnicos e profissionalizantes com muitos alunos de cidades vizinhas de Taguaí, Coronel Macedo e outros municípios vizinhos.

Escola Municipal Maria de Lourdes M. Rolim dos Santos

Nome em homenagem à professora que atuou na escola Trindade Evangelista, dos anos sessenta até 2000. Funciona na Rua Ângelo de Oliveira 534, com 15 classes da 1a. a 4a.. séries. Em 2004 teve 314 alunos matriculados e em 2005 teve 316.
Essa escola foi criada em 10 de Novembro de 2003 e desde então sua diretora é Rejane Brígida Pedroso Alves.

Casa da Criança-Educação Infantil

Em 2005, funcionava na Rua Capitão Cezário de Campos 170, como Casa da Criança e em 2004 atendeu 230 crianças e em 2005 atendeu 262 crianças em tempo integral. Seu diretor é o prof. Paulo César Bortoti.

Centro de Educação Infantil da Vila Mendes

Em 16 de abril de 1993 foi fundada a Creche Municipal da Vila Mendes, que em 1997 passou a chamar-se Centro de Educação infantil. Em 2005 atendeu 120 crianças.

Educação Infantil da Associação Social da Paróquia de Taquarituba

Funciona no Bairro rural dos Aleixos, distante 10km da cidade de Taquarituba à direita da estrada Taquarituba-Taguaí. Sua diretora é Francisca Lara de Campos e tem classes de educação infantil. Em 2004 estavam matriculados 104 alunos e em 2005 tem 118 alunos.

Escola Municipal de Educação Infantil Parque São Roque

Localiza-se na Rua Pedro Sia 33. Até 5 de dezembro de 1999 era denominada Creche Resplandecer II e a partir de 6 de dezembro de 1999 foi municipalizada.
Oferece educação infantil, pré-escola e Casa da Criança. Sua diretora é a profa. Marlei L.Aparecida Pontes. Possui dez salas de aula, seis na sede e quatro na Casa da Criança; em 2004 teve 279 alunos na pré-escola e 16 na creche. As diretoras da escola foram: 1997 a 1999, Claudete da Silva Oliveira; em 1999 a 2000 foi Neli Aparcida da Silva; a partir de 14 de agosto de 2000 profa. Marlei Luciano Arantes Pontes até 2004.
Em 2005 teve 10 classes com um total de 365 alunos, matriculados.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Escola Municipal Rural Profa. Benedita Maria do Rosário Sales

Nome dado em homenagem à professora da Escola Julieta T.Evangelista, Benedita Maria do Rosário, nos anos setenta. Funciona no Bairro Garbelotti ou Barreiro a 8 Km. da cidade. Tem 1a. a 4a. série, sua diretora é profa. Valdelice Aparecida Pedroso e em 2004 teve 40 Alunos e em 2005 tinha 34 alunos matriculados.

Escola Estadual Dimas Mozart e Silva

Iniciou suas atividades em 1984 e seu nome foi dado em homenagem ao ex-funcionário da escola. Funciona na Rua Joaquim Mendes 661. Teve como primeira diretora profa. Célia Alher e em 2004 o prof. José Aparecido Leonel.
Em 2005 foi diretora profa. Maria de Lourdes M. Daemon e sua substituta foi a profa. Cleusa de Andrade. Tinha três turnos e vinte e três classes em 2004, sendo 520 alunos no ensino básico e 165 no ensino médio. Em 2005 tinha 511 alunos em 8 classes, do ciclo I, 9 classes do ciclo II, sendo 281 alunos da 5a. a 8ª. série, 230 da 1ª. a 4ª.série e 132 do ensino médio, funcionando à noite com um total de 643 alunos matriculados.

A Escola Normal de Taquarituba

Foi instituída em 1962 pelo deputado Geraldo de Barros e, em 1963, graças ao empenho do prof. Guido Dias de Almeida, Jacy Perrone (professor) e João Bortóti (comerciante) e diretor José Pires de Carvalho (advogado)começou a funcionar como curso Normal inicialmente com 28 alunos. Funcionou junto com o Ginásio Estadual de Taquarituba, como escola de aplicação para formação de professores. Teve como diretora a Prof. Virginia Otilia M. de Moraes.Em 1964 a Escola Normal passou a contar com o Curso de Aplicação ligado à Escola Estadual José Penna, para treinar e capacitar os futuros professores ligados a escola Normal.

Ginásio Estadual José Penna

Localizada na Rua 24 de Dezembro 513, foi criado em primeiro de Outubro de 1957, pela lei estadual 4205 pelo deputado estadual Roberto Costa de Abreu Sodré, sancionada e construída pelo governador Jânio Quadros, ficava na rua Floriano Peixoto 989,(em 2004/5 passou a se chamar Escola Bernadete )e seu primeiro diretor foi Osvaldo B. Contruccci. Começou a funcionar em 4 de Fevereiro de 1958, iniciando com 74 alunos na admissão, sendo 62 aprovados, na Av.Cel. João Quintino. A primeira aula foi realizada em 24 de fevereiro de 1962 por Guido Dias de Almeida e Consuelo Gonçalves.
O Ginásio Estadual José Penna foi um dos primeiros, senão o primeiro ginásio do Estado de São Paulo, a ter uma Feira de Ciências - a 1a. e 2a. Feira de Ciências - realizada em 1963 a 1968 em Taquarituba, promovida e criada pelo prof. Guido Dias de Almeida, para ensinar e estimular os alunos com talento e criatividade. A feira funcionou até a 5ª. edição.
No ano de 1964 foi criado o Curso Noturno. Em 1964, Ademar de Barros denomina a Escola Normal e Ginásio Estadual José Penna. Teve os cursos de aplicação para formação de professores, curso científico para preparação de vestibulares.
Segundo Tereza C.Z. Covielo(diretora da escola em 2005) havia um total de 16 classes com 538 alunos matriculados do Ciclo II, 468 no ensino médio, em 13 classes, 243 no presencial, em 07 classes, e fica atualmente à Rua 24 de dezembro 559,com um total de 1229 alunos, matriculados.
Foram diretores Osvaldo B.Contrucci, Eugênio Cleto da Silva, José Pires de Carvalho, Guido Dias de Almeida, José Vasques Ferri, Otávio Ferrari, Antonio Cardoso, Virginia Otilia Mascarenhas de Moraes, Alice Barboza Spinosa. Citamos alguns outros professores que foram lembrados pela profa. Giselle, filha de Maria Ester e João Rodrigues de Almeida: Luiz Bragança, Reinaldo, Maria Emília e Marta. Inspetores de alunos foram: Jordão de Oliveira e João Luizon.
Nos anos oitenta a escola manteve uma Fanfarra, que foi finalista no Concurso Estadual de Fanfarras Escolares do Estado de São Paulo.

Grupo Escolar Julieta Trindade Evangelista

Em 1960 foi apresentado projeto-lei para a criação do Grupo Escolar Julieta Trindade Evangelista pelo deputado estadual (1958-1962) Israel Dias Novaes. Um ano depois, a Lei 6521 de 22/11/1961 publicada no D. O do Estado de Sâo Paulo em 23/11/1961 criou Grupo Escolar Julieta Trindade Evangelista. O prédio foi construído na Rua Floriano Peixoto, no. 989 e recebeu o nome em homenagem a uma das primeiras professoras taquaritubenses.
O primeiro diretor foi o prof. Ezequiel M. do Nascimento, o segundo foi Julio Silveira Mello e o terceiro foi Plácido da Silva Machado.
De 1962 a 1966 a Escola Normal para formação de Professores funcionou no prédio do Grupo Escolar Julieta Trindade Evangelista. A Escola passou então a chamar-se Escola Normal e Ginásio Estadual Julieta Trindade Evangelista de Taquarituba
Em 1963 foi construído um novo prédio para o primeiro grau na Av. Cel. João Quintino,513 e o velho da Rua Floriano Peixoto, 867, ficou para o Ginásio.
Em 1964 foram criados os cursos noturnos da escola Normal em Taquarituba.
Em 1965/66, foi realizado pelos professores um levantamento sócio-econômico entre os escolares nas escolas rurais e constatou-se que o número de filhos por família em nove bairros era de 7,2 em média, o número de dependentes era de 8,2; a maioria era católica (169) sendo apenas um (1) não católico.
A maioria dos pais dos alunos, isto é, 72 pais eram proprietários (58%), ou seja, 14 eram parceiros ou meeiros(11,2%); 37 pais eram empregados (29,8%) e 7 pais eram colonos(5,6%). As moradias dos pais de alunos eram precárias sendo que 61 eram de barrote, cobertas de telha (42,2%); 45 eram de alvenaria(31,8%) e 62 eram de tábuas cobertas de telhas (26,2%). O nível sócio-econômico do município na ocasião era baixo, o índice “IDH” renda era 0,660 em 1970.
A maioria das casas das propriedades rurais, eram abastecidas pela águas de minas (61,8%); 35% delas pela água de poços e 3,2% delas por outras fontes demonstrando o baixo nível de vida do agricultor e seus empregados que eram pais desses alunos das escolas rurais na década de sessenta.
Eu, o prof. Plácido da Silva Machado e o inspetor de ensino de Itapetininga baseado nesse levantamento da realidade rural promovemos um Curso de Atualização para as 32 professoras rurais do município. Esse curso foi realizado no Centro Recreativo Taquaritubense pelos especialistas do “COT” (Centro de Orientação Técnica de Campinas da Secretaria da Agricultura). Entre eles, Luiz Carlos Guedes Pinto (Ministro da Agricultura em 2005/6), a socióloga Josele Salomão  e Leonor Amstalden(piracicabana). O engenheiros agrônomos José Gomes da Silva (presidente do Incra em 1964/66) e Tonan Kudo (pesquisador da Embrapa/CNPH nos anos de 2002/04).
As escolas rurais na época eram nos bairros de mesmo nome: Aleixo, Neves de Cima e Neves de Baixo, Ribeirão Bonito, Água Bonita, Pedregulho, Matão, Alves, Campos, Estiva, Porto, Baianos, Costas, Matão, Serrinha I e II, Queimadão, Palmeiras, Muniz, Porto, Soares, Medonho, Nunes e Barreiro.
A população de analfabetos maiores de 15 anos de idade no município em 1970 alcançava 29,7% da população, percentagem menor que os dos municípios vizinhos, pois Riversul tinha 38,7% de analfabetos, Itaporanga com 29,9%; Itararé com 33,3% e Itaberá com 36,3% de analfabetos. Barão de Antonina contava com 27,6% e Buri com 29,3% Coronel Macedo com 28,9% de analfabetos.
O analfabetismo do município de pessoas acima de quinze anos abaixou gradativamente de 29,7% em 1970 para 12,1% em 2000, demonstrando que as políticas públicas de alfabetização foram eficientes, embora não tenham atingido o ideal de 3 a 5% de analfabetos de mais de 15 anos.
No período de 1966 a 1976 havia 25 escolas rurais, vinte e duas construídas com madeira e três de alvenaria (bairro Matão, Nunes, e Aleixo) e funcionavam ligadas à E.E.J.T.Evangelista.
Em 1967/8, quando eu era responsável pela da Casa da Lavoura no município, criei junto com o diretor Plácido da Silva Machado um concurso de Hortas Escolares. Esse concurso tinha por objetivo estimular e criar o hábito de consumir verduras e legumes em Taquarituba. As melhores hortas recebiam prêmios e seus professores pontos para suas fichas funcionais. O primeiro lugar ficou com a horta do bairro do Pico, do prof. Rubens Aparecido Bueno. Os alunos das melhores hortas e seus professores receberam medalhas de mérito do Lions Clube de Taquarituba.
Em 1969 foi construído um parque infantil na escola (montado no jardim lateral esquerdo do grupo escolar), doado pelo Lions Clube de Taquarituba, na gestão presidente do clube o cirurgião dentista Adão Ormi Gomes.
De 1972 a 1976, em junho, foram realizadas cinco Festas do Algodão no Grupo Escolar com a participação da Casa da Agricultura local. Na programação acontecia o Baile as Rainha do Algodão, com coroação da Rainha e Desfile de máquinas agrícolas. As rendas dos concursos eram destinadas à merenda escolar e à Caixa Escolar. Nos meses de maio e junho de cada ano as festas geravam rendas destinadas a manter a merenda e material escolar para os alunos carentes da escola.
Essa festa beneficente também tinha a coroação da Rainha do Algodão em Baile realizado no Centro Recreativo Taquaritubense.

Os diretores dessa escola, que teve diversas denominações, a partir de 1950 foram os professores: Dorival Dias de Carvalho de 1950 a 1952, José Rolim de 1954 a 1955, Oscar Guerreiro de 1956 a 1959,Sebastião Villaça de 1960 a 1965;Plácido da Silva Machado de 1966 a 1970;; Maria Aparecida Cortes de Almeida de 1971 a 1987; Elza Ramalho de 1988 a 1989,Paulo César Bortoti de 1990 a 1997;Darci Gomes de 1998 a 1999. A partir de 1999 a escola foi municipalizada e de 2000 a 2005 a diretora foi a professora Silvia de Oliveira Vaz . A escola em 2004 contava com dezessete classes com 514 alunos.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Fanfarra municipal Maestro Exedil Magnani Filho

As fanfarras escolares existiram no município desde os anos sessenta, ligados aos colégios, ginásios e escolas estaduais, funcionavam com instrumentos pertencentes a estas escolas, ou doados pela comunidade. Elas desfilavam nas datas magnas da pátria e nas datas comemorativas da cidade. Geralmente eram comandadas pelos professores de educação física e diretores das escolas em desfiles pela cidade.
Na administração do Arnon Firmo de Mello (1993/96) com o patrocínio da" Fundação Banco do Brasil" e da Prefeitura Municipal foi criada a Fanfarra municipal, que foi comandada pelo maestro Exedil Magnani Filho(funcionário do mesmo Banco do Brasil) que teve morte acidental no final dos anos noventa.
Devido ao interesse e ao empenho do maestro Exedil Magnani a fanfarra recebeu seu nome: "Fanfarra Municipal Exedil Magnani Filho” de Taquarituba.
A princípio, a fanfarra municipal tinha de trinta a trinta e dois participantes, com os instrumentos musicais adquiridos pela Fundação Banco do Brasil e os uniformes comprados pela Prefeitura Municipal. Seus ensaios eram semanais. Participou do Concurso Estadual de Fanfarras em 1995 e ficou entre as três primeiras classificadas, além de participar das festas municipais regionais com grande sucesso. Desde julho de 1995, a maestrina Maria Jose Mazzeto, professora de Música formada pelo Conservatório de Tatuí e Faculdade de Música de Bauru, passou a reger a fanfarra.

Etec Profª Terezinha Monteiro dos Santos

Fachada da ETEC, Augusti, 2010

Vista da fachada da ETEC, Augusti, 2010


Foi o prefeito Miderson Milléo que durante as duas gestões (1996-2000 e 2001-2004) solicitou ao governo do Estado de São Paulo a instalação de cursos técnicos no município para suprir a demanda por esse tipo de ensino.
Mas foi somente a partir de 2005 que Taquarituba passou a ter cursos técnicos profissionalizantes devido à cessão do prédio da Escola Bernadete de Lourdes Gomes Cláudio (localizado na Rua Marechal Floriano Peixoto 989) ao Centro Paula Souza.  Em 1º de agosto de 2005 foram abertas as inscrições para os Cursos de Informática e Administração de empresas, quando foram preenchidas oitenta vagas.

Telecentro - Escola de Informática para a zona rural

Em 2005 foi inaugurado o telecentro, cedido pela Apruban (Associação dos Produtores Rurais da Micro-Bacia do Muniz) para funcionar na Casa da Agricultura, na Av. Nove de Julho 226. O Centro foi uma realização do secretário executivo de Ciência e Tecnologia do Estado, Dr. Lorival Carmo Mônaco, e prefeito municipal Itavico Dognani, para funcionar como escola de informática e de uso para agricultores e familiares da micro-bacia, do bairro Muniz.

Escola Municipal Rural Almerinda F. da Silva

Nome dado em homenagem à professora da escola Trindade Evangelista e dos bairros rurais: Almerinda F da Silva. Está localizada no bairro rural dos Nunes, ao sul da cidade. Foi uma das três escolas de alvenaria construídas pelo governo federal na década de sessenta. Em 2004 teve 50 alunos e em 2005 38 alunos.

Escola Municipal Rural “Bairro dos Cunhas”

Funciona no bairro rural dos Cunhas, ao norte da cidade, tem 1a. a 4a. séries. A diretora em 2005 era a profa. Valdelice Aparecido Pedroso. Em 2004 teve 30 alunos e em 2005 41 alunos.

Escola Municipal Bernadete de Lourdes Gomes Cláudio

O nome dessa escola é uma homenagem à professora Bernadete de Lourdes Gomes Cláudio. Funcionava na Rua Floriano Peixoto 989, onde tinha sido a escola e depois ginásio estadual José Penna nos anos sessenta. Ficou desativada alguns anos no final da década de setenta, sendo cedida à particulares em 1980 para ser uma escola de 2º grau e de formação de professores. Os diretores da escola foram: Regina Célia Gomes Leme de Carvalho, de 1997 até 1999; Maurílio Aparecido Gabriel, de 5 de Agosto de 1999 até 9 de junho de 2002; Valdelice Aparecido Pedroso de 10 de junho de 2002 até 2005.
A escola foi retomada e municipalizada após uma reforma em 2002 e, em 2004, tinha 242 alunos na pré-escola, 240 alunos na primeira e segunda série. Em 2005 tinha 510 alunos em 20 classes. Em 2005 passou a funcionar no bairro Novo Centro, a Rua Joel Gomes 06, na margem direita do Ribeirão do Lageado.

Veja a imagem da quadra da escola em http://fiosdamemoria.blogspot.com/2010/06/quadra-da-escola-bernadete-gomes.html

Escola Estadual prof.José Pires de Carvalho

Em sete de Abril 1999, começou a funcionar a escola na Rua Pedro Sia, l90. A denominação da escola foi em homenagem ao professor que foi diretor da escola Jose Penna nos anos sessenta e oitenta. A primeira diretora foi Maria das Graças Marins Daemon e a escola contava no ano 2004 com doze classes e 307 alunos.
Desde 14 de abril de 2005 a escola passou a funcionar no bairro Novo Centro, com classes da 1a. a 8a. séries, contando então com 9 classes do ensino fundamental do ciclo II com 260 alunos, e 104 alunos em 3 classes, do ensino básico (total de alunos: 349). O diretor em 2005 era o prof. Roque Lima de Freitas.

Escola Municipal Infantil Vila São Vicente

Em 1993 foi criada a Creche Municipal Resplandecer na Vila Mendes. A princípio funcionou em prédio alugado. Em 1997 passou a ser subordinada à Secretaria da Promoção Social e, em 6 de dezembro de 1999, passou a ser escola estadual. Em 22 de junho de 2000, passou a ser de responsabilidade da Secretaria Municipal da Educação. A partir de então funciona na rua Almeida Lolico 95, no bairro São Vicente, como Escola Infantil Vila São Vicente, com 210 alunos em nove classes. A diretora em 2005 era a profa. Valdirene Aparecida Correia de Almeida Fonseca, e a escola contava com um total de 257 alunos matriculados.

Escola Estadual Prof. Guido Dias de Almeida

Situada na Rua Maria Madalena Gabriel 115, foi criada em 20 de janeiro de 1988, pelo deputado Milton Baldoci. Seu nome é uma homenagem ao prof.Guido Dias de Almeida, primeiro professor de Ciências da cidade, criador da Primeira Feira de Ciências do Estado e um dos principais participantes da criação do Ginásio e Escola Normal de Taquarituba.
Iniciou suas atividades em 30 de Abril de 1991. Em 2005 tinha onze classes com 330 alunos no ciclo II e 100 alunos no ensino médio e 81 no ciclo II-EF. O primeiro diretor da escola foi o prof. Jorge Dognani de Carvalho. Em 2005 foi diretora Rosangela Aparecida Prates Tavares Ávila e a escola contava com um total de 612 alunos matriculados.

Escola Estadual José Aparecido Castelucci

O nome foi dado em homenagem ao dedicado professor que lecionou nesta escola.
Localizada na Rua Jose Primo s/n, no bairro do Aleixo, foi construída durante o governo Getúlio Vargas. Funcionava como escola isolada, ligada a escola estadual Julieta Trindade Evangelista. Foi a segunda construção de alvenaria construída no município nos anos cinqüenta. Sua primeira diretora foi Célia Alher. Funcionava com três classes até 1982, sendo professoras Ana Casteluccci e Caio Arnaldo S. Gobbo. Em 1983, foi criado o Escola Estadual de Primeiro Grau Bairro dos Aleixos (Diário Oficial de 11-03-83) e começou a funcionar com 126 alunos. No ano de 1983 passou a se chamar "Escola Estadual José Aparecido Castelucci” e, em 28 de Janeiro de 1988, passou a escola de primeiro grau. Em 2005, sua diretora foi a profa. Maria de Olívia da Veiga Silva. Nesse ano funcionaram 4 classes do ciclo I, com 98 alunos; 5 classes do ensino ciclo II com 84 alunos; 3 classes com 48 alunos do ciclo II do ensino fundamental, com um total de 230 alunos matriculados.

Escola Municipal Julieta Trindade Evangelista II

Funciona na Rua Joel Gomes no. 6, no bairro Novo Centro, em 2005 era dirigida pela mesma diretora da Escola Municipal Julieta Trindade Evangelista I. Nesse ano contava com 241 alunos no pré I e pré II, distribuídos em 9 classes.