quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Sociedade Amigos da Televisão de Taquarituba

Na década de 1960 a recepção dos canais de televisão em Taquarituba era péssima e somente quem tinha antenas altas conseguia assistir ao canal 9(nove)- Excelsior (atual Rede Globo).
Entre 1966 e 1968, aproximadamente, foi criada e montada uma repetidora pelo técnico Salvador Domenico Malagó no morro do Barreiro-Aleixo. Essa repetidora era mantida pela Casa Gomes e supervisionada pelo Malagó. Ela repetia os sinais que alcançava outros municípios da região com precariedade.
Diversos líderes, incentivados pelo Lions Clube de Taquarituba, criaram a Sociedade dos Amigos da TV (sociedade sem fins lucrativos) para a manutenção do repetidor. Isso só foi possível devido a doação dos equipamentos pela firma Gomes e Cia. Ltda., gerenciada por Joel Gomes, que a montou e a manteve até a formação da Sociedade.
A manutenção da repetidora era assegurada com a cobrança de uma taxa de Cr$ 10,00(dez cruzeiros) dos proprietários de TV e os três canais – Excelsior, Tupi e Record - puderam ser repetidos com maior eficiência e freqüência.
O presidente dessa sociedade foi o prof. Guido Dias de Almeida entusiasta pela TV; o tesoureiro, José Norival Augusti arrecadava as taxas dos donos de televisores e as repassava ao técnico Salvador Domenico Malagó para a manutenção da torre e retransmissores.
Após as eleições municipais de 1972 assume como prefeito Lourenço Custódio. A partir de então, a Prefeitura Municipal passa a manter a repetidora e a taxa deixa de ser cobrada.
Em outubro de 1981 foi sorteada uma TV para pagar os novos equipamentos. O também técnico Salvador ”Mano” Malagó, filho do Malagó, passou a supervisionar a estação repetidora.
Na década de 80 a Tv Cultura (canal 2) montou em Taquarituba uma torre retransmissora localizada em um morro no bairro Pedregulho na divisa com Taguaí, e que antes estava instalada no bairro Barreiro, junto com a Sociedade da dos Amigos da TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário