sexta-feira, 4 de julho de 2008

Sobre a criação da agência Banespa em Taquarituba

Em 1972, Nicanor Camargo era prefeito e soube que havia um projeto para instalação de novas agências do Banco do Estado de S.Paulo S.A. Diante disso, ele foi para S.Paulo, nesse mesmo ano, com Ciro de Campos e Michele Sangiacomo, que era velho amigo do diretor das agências desse banco - Nelson Evangelista de Souza[1] - e ofereceu as instalações de seu prédio na rua Ataliba Leonel 701, esquina da Praça S.Roque, para o funcionamento da agência. Diversos taquaritubenses pagaram o aluguel durante 12 meses, condição esta pré-estabelecida pelo diretor do banco Nelson Evangelista de Souza para instalar a agência no município. Foi Michele Sangiácomo quem conseguiu com que o pagamento do aluguel do prédio, onde foi instalada a agência bancária do Banespa, fosse feito por vários comerciantes da cidade.
Octávio Longhi, funcionário do Banespa, ficou um mês na sede da Prefeitura, na Rua Campos Salles, sem conseguir fichas de prováveis clientes que justificassem a abertura de uma agência bancária do Banespa no município. Foi então conversar comigo com o intuito de ficar provisoriamente na Casa da Agricultura para contatar os agricultores que vinham para comprar sementes e buscar orientações técnicas. Durante os seis meses que ficou na Casa da Agricultura conseguiu ampliar o número de cadastros dos clientes assim como consegui mapear a zona rural da região e ter um levantamento fiel de distâncias e localização das propriedades.
Pode-se afirmar que a instalação do Banespa em Taquarituba, durante a gestão do prefeito Lourenço Custódio, foi devido ao seu interesse em fazer financiamentos para a agricultura e ao da Casa da Agricultura em estimular os financiamentos agrícolas. No período que esse banco operou com financiamentos agrícolas a agência foi classificada como uma das três maiores de São Paulo nesta modalidade, resultado da iniciativa do gerente – Octávio Longhi - que visitava os clientes em suas propriedades e em seus estabelecimentos comerciais. Essas iniciativas resultaram na compra, em 1986, do prédio do Banco Mercantil de São Paulo S.A. para a instalação da sede definitiva do Banespa no município.
Em 1977, a Câmara Municipal de Taquarituba outorgou o título de cidadão honorário para Otávio Longhi pela sua importância para o desenvolvimento do município.
È importante lembrar que desde a sua instalação no município até 2005, o Banespa, foi responsável pelo pagamento dos funcionários públicos estaduais. Além disso, em 2000 foi comprado pelo Banco Santander e tornou-se Banco Santander-Banespa.

Gerentes da agência do banco Banespa: Octávio Longhi, Gilberto Zanuchi, Silas Musel, João Marcondes Dealis, José Rubens Junior e Antônio José Nunes.


[1] Taquaritubense, filho da professora Julieta Trindade Evangelista de Souza.

Um comentário:

  1. Sou filho do Octávio Longhi, Émerson, adorei o que escreveu. Sempre o adoramos também. Ligue para o meu pai, ele vai ficar extremamente feliz! Eu sou o Émerson, advogado e professor, tem o Edmilson que é médico, e caçula Elton, publicitário. Temos muitas saudades daqules anos dourados de Taquarituba. Telefone do meu pai: 18-3221-2487

    ResponderExcluir