quinta-feira, 8 de maio de 2008

O pioneirismo do engenheiro agrônomo na assistência técnica

O eng. agro. Nilson Ramos Righi foi um técnico regional autêntico, que atuou de 1955 a 1956 numa ampla região (de Itaí à Fartura) e “marcou” seu trabalho instalando o primeiro cafezal com sementes da variedade Mundo Novo, do Instituto Agronômico de Campinas, plantado em nível com terraços do município de Taquarituba na propriedade de Dorival Dognani, localizada no bairro Lageado-Leite. Essa propriedade faz parte da Micro-Bacia do Ribeirão Lageado cujo limite norte é a cidade.
Nessa época esse agrônomo instalou um viveiro de café com variedades do Instituto Agronômico de Campinas para fornecer aos agricultores interessados e motivados por ele. Muitos agricultores com propriedades no bairro Aleixo, fizeram plantios de café, sendo o segundo feito na Fazenda Cerrado de Pedro de Almeida (Pedro Quintino)que estava e está situado na margem direita da rodovia estadual Taquarituba-Coronel Macedo, distante oito quilômetros e meio da cidade, em direção à Coronel Macedo.
Ele foi um pioneiro porque introduziu a variedade produtiva de café Mundo Novo no município quando todo cafezal era constituído pelas variedades caturra e bourbon. Essa variedade havia sido recém-criada pelo Instituto Agronômico.
No início do século XXI, o novo Posto de Sementes de Avaré passou a chamar-se eng. agro. Nilson Ramos Righi, em homenagem por seu trabalho e pioneirismo técnico no município de Taquarituba e região recém desbravada para a agricultura .

Nenhum comentário:

Postar um comentário