segunda-feira, 5 de maio de 2008

Centro Recreativo Taquaritubense: de 1945 até 2008

O Centro Recreativo Taquaritubense foi o primeiro clube social do município. Foi fundado em 1945 por um grupo de taquaritubenses que se reunia, em um bar na Rua Leonel 725, para conversar e, muitas vezes, jogar ”caixeta”. Inicialmente as reuniões do clube se davam na casa da Praça São Roque 71, onde, em 2005/6, seria instalada a Caixa Econômica Estadual(a Nossa Caixa, Nosso Banco).
Dali mudou-se para a Rua Ataliba Leonel 725, e depois para o número 749, no prédio de Francisco de Almeida, de dois andares na frente, com um salão na parte de trás, que servia para reuniões e uma sala, localizada na parte superior, onde se davam os jogos de carteado. Esse prédio seria o embrião da sede deste clube.
O movimento para criar um clube para reuniões, festas e jogos de baralho era necessário para contrabalançar a existência do outro clube, o Clube de Cima, que se chamava Associação Atlética Taquariense, cujos membros eram de outro grupo político.
O Centro Recreativo Taquariense teve seu nome mudado pela diretoria e sócios para Centro Recreativo Taquaritubense para não confundir com a Associação Atlética Taquariense, já que existia rivalidade entre os sócios destes clubes e poderia haver confusão.
José Rodrigues e Ataliba Ferraz foram os primeiros cidadãos a incentivar a formação deste clube e além deles participaram João Vaz Gabriel(”Gote Pico”), João Batista Bortóti (“Joanim” Bortóti), José Natal Bortóti, Altino Gomes ("Bebé Gomes”), Pedro de Almeida (Pedro ”Quintino”) e João de Almeida (João “Brechó”).
Nos anos seguintes de sua fundação foi construída uma sede provisória na Rua Ataliba Leonel 749, que depois foi reconstruída e permanece no local até hoje.
A construção da sede definitiva, no prédio onde antes existia a pequena loja de João Brechó, começou com a cessão do terreno em 16 de Agosto de 1945 (dia da cidade) e com o início das obras em novembro de 1945. As obras terminaram em 16 de agosto de 1946 quando foi realizado o Baile de inauguração, com a presença de várias autoridades.No dia de 16 de Agosto de 1950, festa do aniversário da cidade, promoveu-se um baile da instalação e inauguração da Energia Elétrica do município, no salão de festas do Centro Recreativo Taquaritubense, animado pela Banda Cacique de Itapeva, com a presença do Prefeito Municipal Antônio da Silva Rodrigues e senhora Celuta Rodrigues; do presidente da Câmara Municipal, Dorival Dias de Carvalho; vereadores, além de inúmeras autoridades de municípios vizinhos e do engenheiro da Companhia de força e Luz, José Mauricio.
O fato de que muitos dos eventos sociais e políticos foram, nessa época, realizados no clube demonstra a importância e o poder político e econômico desta entidade social para a cidade.
Em 1958, a dupla caipira  Alvarenga e Ranchinho apresentou-se no Centro Recreativo Taquariense para um grande público presentes no Clube. Esta apresentação foi promovida pelo CRT em parceria com a Casa Gomes.
Foi no ato da inauguração da energia elétrica no município que aproveitou-se para mudar o nome do clube para Centro Recreativo Taquaritubense.No ano de 1969, a diretoria do clube foi presidida pelo bel. Hélio Lara Bueno, que, junto com a diretoria, inclusive o entusiasmado prof. Guido Dias de Almeida, iniciou a venda de títulos patrimoniais para a construção da piscina e reforma do clube. O salão de festas e a piscina foram inaugurados em dezenove de Outubro de 1969.
A gestão seguinte (1969/70), do empresário Eurides Gomes, teve como diretor social o Bel. Adv. Hélio Lara Bueno, que juntos fizeram um projeto de construção de sede social, sendo o prof. Guido Dias de Almeida o diretor das construções.Nesse período, a sala de jogos de baralho, que funcionava no salão no piso superior da entrada do clube ainda de construção antiga, era palco de grandes jogadas de “caixeta” e de outros jogos carteados , em que participavam o médico dr. Wilson Gonçalves Martins, Pedro de Almeida, Joaquim de Almeida, Dr.Assum de Avaré, Valdomiro “Milã” Rodrigues, bel.Hélio Lara Bueno, bel. José Benedito Rodrigues e farturenses, servindo para manter o clube com os “baratos”, do jogo.
Na gestão do presidente Eurides Gomes(1969/70) houve projeções mensais de filmes para os sócios, promovido pelo seu presidente, que adquiriu uma máquina de projeção às suas próprias expensas e alugava filmes por sua conta em São Paulo. Fez isso durante um ano para que os associados tivessem mais vida social e lazer.
O presidente seguinte, da gestão 1970/71, o bel. Adv.Jayme Gomes, ajudado pelo empresário Eurides Gomes, terminou a construção do salão de bailes.
Em 1982, tendo como presidente bel. José Benedito Rodrigues e como diretor Pedro de Almeida, foi derrubada a frente do clube, onde funcionavam as salas de jogos. Foi construída uma nova sede, com salão e sala de reuniões. Entre 1987 e 1990, na gestão do presidente Sebastião Lino Rodrigues, foi feita a expansão do salão de baile, um vestiário para a piscina, e uma sauna anexa ao salão de bailes e festas .Em Novembro de 1998, na gestão do presidente Luiz “Bi” Gabriel dos Santos, o clube adquiriu do Banco do Brasil S.A. uma chácara à margem da represa Jurumirim, e transformou-a em uma sede de campo, com piscina e salão, com uma área para “camping” e festas dos sócios.
Os diretores presidentes do clube foram:
- José Rodrigues de Almeida de 1947 a 1948;
- prefeito Antônio da Silva Rodrigues de 1949 a 1952;
- João Bortoti de 1953 a 1958;
- Pedro “Quintino” de Almeida de 1959 a 1966;
- bel. Hélio de Lara Bueno de 1967 a 1968;
- Eurides Gomes de 1969 a 1970;
- bel. José Benedito Rodrigues de 1971 a 1973, 1981 a 1982 e de 1985 a 1986;
- Sebastião Lino Rodrigues de 1974 a 1975;
- Dácio José Vaz Gabriel de 1976 a 1980;
- bel.Jayme Gomes de 1983 a 1984;
- Sebastião Lino Rodrigues de 1987 a 1990;
- João Quirino da Silva Neto de 1991 a 1992;
- Flávio Rolim dos Santos, 1993 a 1994 e de 2003/2004;
- Mario Gabriel Filho, de 1995 a 1996;
- Gino San Giácomo (Filho), de 1997 a 1998;
- Luiz Gabriel dos Santos ”Bi”, de 1999 a 2002,
- Pedro Braz Alves, de 2005 a 2006.
-Rubens César B. de Lima, de 2007 a 2008.
A seguir apresento informações sobre as diretorias de 2005-2006 e 2007-2008.

A diretoria eleita de 2005/6 foi assim constituída:

Presidente: Pedro Braz Alves,
1ºVice: Ademilson A.Albuquerque,
2ºVice: Julio César Alves,
Secretário: Odair José dos Santos,
1º secretário: Sandro Gleison S.Simões,
2º Secretário: Ademir de Almeida,
Tesoureiro geral: Josimar Alvarez,
1º Tesoureiro: Terezinha Zambon,
2º Tesoureiro: Ney Fernando Péchio,
Diretor patrimonial: João Carlos Bortóti,
Diretor social: Manoel Agostinho de Campos Junior, Diretor de esportes: Clorivaldo Aparecido Leite, Orador: Rogério Fernando Vidal.
Conselheiros fiscais; José Ângelo Bergamo, Josimar Caetano de Campos, e Roberto Fernandes Filho,
Suplentes do conselho fiscal: Antonio Renato Giansante, Reinaldo Virgilio Righeto, e Adail Aparecido Oliveira.

Em 2006 foi eleita a nova diretoria para o biênio 2007/8 que ficou assim constituída:

Presidente Rubens César B. de Lima;
Vice-presidente: Odair José dos Santos,
2º.vice pres.:Julio César Alves,
Secretário geral: José Francisco Romano, 1º.secretário:José Clóvis Gabriel Silva,
2º. Secretário: Júlio César Rodrigues,
Tesoureiro geral: Pedro Braz Alves,
1º. Tesoureiro: Josemar Alves,
2º. Tesoureiro:Antônio Marques Fernandes,
Diretor de Patrimônio: João Carlos Bortóti,
Diretor social: Cloriovaldo Aparecido Leite,
Diretor de esportes: Carlos Augusto Pedroso,
Orador: Rogério Fernando Vidal,
Conselheiros Fiscais: João Manoel Gonçalves,Josimar Caetano Campos, e Roberto Antônio Fernandes Filho Suplentes: Norival Augusti Junior, Antônio Renato Giansante e Adail Aparecido de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário